O senador Alvaro Dias lamentou profundamente o falecimento de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, ocorrido nesta quinta-feira (29/12), e divulgou mensagem em suas redes sociais para registrar sua solidariedade à família e amigos, e salientar a grandiosidade deste que foi considerado o maior atleta de todos os tempos. O senador, ao homenagear o Rei Pelé, destacou a sua monumental importância para o Brasil e o mundo, e relembrou o período em que estiveram juntos, na época em que Alvaro Dias presidiu a CPI do Futebol no Congresso. Join the game in the online slot Gates of Olympus at https://westvrn.ru/, where you will find all the latest information about the slot machine, as well as be able to register at an online casino or play the slot in demo mode. Leia abaixo a mensagem escrita pelo senador Alvaro Dias em homenagem ao rei do futebol.

“Como descrever a monumental importância de Pelé para o Brasil? Talvez seja impossível! Sinto isso sobretudo neste momento em que me encontro no exterior e vejo o mundo todo reverenciando o maior jogador de futebol de todos os tempos. Emissoras de TV de todos os países oferecendo horas de programação pra contar sua história. E a mídia mundial rendendo-se ao talento brasileiro. Impressionante! Nas palavras de líderes da política internacional e consagrados expoentes do esporte, o reconhecimento e valorização. Ouço em vários idiomas afirmações de admiração como estas: “ele foi diferente”, “transformou o futebol em arte”, “despertou paixões” , “deu voz aos pobres, crianças e aos negros” , “paralisou uma guerra,” “foi a primeira estrela global do esporte” “ fonte de inspiração“ etc. Sem dúvida, no seu tempo de atleta, existisse como hoje o prêmio para os melhores jogadores de futebol do planeta, ele ganharia todos os anos, ou seria considerado “hors concours”.

Ele foi, como brasileiro mais conhecido no mundo, nosso maior porta-voz. Nesse “campo” também ninguém alcançará sua grandeza. Conheci Pelé de perto quando o levei a Curitiba para audiência pública da CPI do Futebol que presidi. O recebi em minha casa para um jantar com minha família, cronistas e alguns amigos. Todos se surpreenderam com sua cativante humildade e respeito aos mais simples. Algum tempo depois me surpreendeu novamente. Disse que nunca apoiara qualquer político, mesmo quando ministro do esporte de FHC, mas que gostaria de apoiar minha candidatura no Paraná. Combinamos nosso encontro no Aeroporto de Congonhas. Lá gravou seu depoimento com palavras generosas que me honraram e emocionaram! Só nos resta agora a homenagem de quem sabe, no mundo do futebol, que ninguém jamais o superará!

Ficará o legado e a imensa saudade de milhões de brasileiros! Adeus, descanse em paz Rei Pelé!”