Os empréstimos secretos para Cuba e Angola, à margem da legislação

cuba e angolaEm artigo publicado pelo jornal “O Globo” nesta terça-feira, com o título “Segredos bilionários”, o jornalista José Casado critica e afirma ser “insólito” o sigilo imposto pelo governo federal às operações de empréstimo feitas pelo BNDES a Cuba e Angola. Pelas estimativas apresentadas por José Casado, o Brasil já concedeu US$ 6 bilhões em créditos públicos aos governos daqueles dois países, mas esses contratos, diz ele, acabaram virando segredo de estado, “e os brasileiros estão obrigados a esperar mais 14 anos para saber como seu dinheiro foi usado em negócios bilionários com Angola e Cuba”. O jornalista, em seu artigo, cita audiência recente no Senado, da qual participou o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, na qual o dirigente defendeu o sigilo dos empréstimos “por observância à legislação do país de destino do financiamento”. José Casado destaca a intervenção feita na audiência, após a fala de Coutinho, pelo senador Alvaro Dias: “Então, deve o Brasil emprestar dinheiro nessas condições, atendendo às legislações dos países que tomam emprestado, à margem de nossa legislação de transparência absoluta na atividade pública?”. Como afirma o jornalista no artigo, após a pergunta do senador, “o silêncio ecoou no plenário”. Para Casado, “o governo Dilma Rousseff avança entre segredos e embaraços nas relações com tiranos”. Leia o artigo aqui. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.