Democracia perde com a negativa do TSE para criação da Rede de Marina

marinaAo falar ao jornal “Correio Braziliense”, o senador Alvaro Dias lamentou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral de não autorizar a criação da Rede Sustentabilidade, partido de Marina Silva. O senador considerou a decisão “muito ruim para democracia”, e observou que, na criação de outros partidos, houve flexibilidade do TSE, o que não se repetiu no caso da Rede. “Não questiono a decisão, se realmente a Rede não atendeu os requisitos legais. Porém, os últimos três partidos criados (PSD, Pros e Solidariedade) também foram questionados”, lembrou. Alvaro Dias disse ainda ao “Correio” que, com a ausência de Marina, cresce a possibilidade de não haver segundo turno nas eleições presidenciais. “Poderemos ter uma eleição de um turno só. Não é bom para democracia limitar as candidaturas. Seria ideal ter quatro candidatos (fortes)”, afirmou Alvaro Dias, salientado estar falando “como democrata” e não como membro do PSDB. Para ele, Marina deve encontrar um partido para disputar. “O PPS está à disposição para ela”, sugeriu. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.