Daily Archives: 19 de setembro de 2013

Debate com o setor moveleiro do Paraná

simaO senador Alvaro Dias(PSDB/PR) faz palestra, nesta sexta-feira(20/09), para empresários e trabalhadores do Sindicato das Indústrias Moveleiras de Arapongas(SIMA). O senador foi convidado para falar sobre a atual conjuntura política do País. O município de Arapongas é o segundo maior pólo moveleiro do Brasil e o primeiro do Paraná. São 163 indústrias que geram mais de 20 mil empregos diretos e indiretos e têm uma participação de 67% no PIB do município. A palestra de Alvaro Dias está marcada para às 10h na Sima (Praça Dr Júlio Junqueira, 88, 13° andar/Arapongas). (Postado por Cristiane Salles-assessoria de imprensa)

“A oposição é a menor da história, mas existe”

Dany BarretoEm entrevista à jornalista Daniele Barreto, que assina a coluna “Política à Flor da Pele”, publicada em 28 jornais do País, o senador Alvaro Dias(PSDB/PR) falou sobre a sua trajetória política, os desafios do mandato parlamentar, a reforma política e os projetos para o futuro. O senador também defendeu a realização de eleições primárias para a escolha dos candidatos à presidência da República e falou sobre o papel da menor oposição da história: “Qual a vantagem do combate à corrupção, do enfrentamento aos desmandos, da exposição que contraria interesses escusos, das tensões, das ameaças, dos riscos de represálias, se não há reconhecimento? Essa afirmação da generalização é o apelo à cumplicidade coletiva. Trabalha contra o interesse nacional. A oposição é a menor da nossa história, mas existe. Somos poucos e apenas alguns  enfrentam. Devem ser valorizados em nome da democracia, do povo, da Nação enfim!”, disse. Leia a íntegra da entrevista(Postado por Cristiane Salles-assessoria de imprensa)

PGR vai esperar acórdão antes de pedir prisões no mensalão

Foto: DivulgaçãoO novo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai esperar a publicação do acórdão dos primeiros recursos do processo do mensalão antes de voltar a pedir a prisão dos condenados, segundo a a assessoria da PGR. Na análise dos primeiros recursos,os embargos de declaração, o STF manteve as penas de 22 dos 25 condenados.Ontem decidiu aceitar os embargos infringentes para 12 condenados. Alguns ministros da Corte se manifestaram a favor de que os condenados que podem entrar com infringentes passem a cumprir a pena dos outros crimes pelos quais foram condenados e nos quais não obtiveram ao menos quatro votos a favor. Isso permitiria, por exemplo, que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu fosse preso pelo crime de corrupção ativa, no qual foi condenado a 7 anos e 11 meses de prisão, mesmo podendo obter novo julgamento no crime de formação de quadrilha(Postado por Cristiane Salles-assessoria de imprensa)

Palestra em Apucarana sobre política brasileira

alvaro-palestra-debateO senador Alvaro Dias estará na noite desta quinta-feira (19) na Facnopar, a Faculdade do Norte Novo da cidade paranaense de Apucarana, para proferir palestra sobre o sistema político brasileiro na atual conjuntura. A palestra, acompanhada de debate com os alunos da faculdade, será realizada às 19hs30, no Auditório Principal da Facnopar, localizada na Av. Zilda Seixas do Amaral, 4350, Pq. Industrial Norte, na cidade de Apucarana. (Postado por Eduardo Mota – assessoria)

O julgamento que marcou a distinção entre ricos e pobres diante da Justiça

“A justiça é implacável com os pequenos, mas é generosa com os grandes e poderosos”, disse o senador Alvaro Dias no seu discurso. (Assessoria)

PF desbarata e prende quadrilha que desviava dinheiro de fundos de pensão

PF operaA Polícia Federal está desde o início da manhã desta quinta-feira nas ruas de dez estados brasileiros para cumprir 102 mandados judiciais de prisão, busca e apreensão, com objetivo de desarticular duas organizações criminosas com atuações distintas: uma de lavagem de dinheiro e outra de má gestão de recursos de entidades previdenciárias públicas. A ação da PF, apelidada de “Operação Miqueias”, é resultado de uma investigação iniciada há mais de um ano para apurar lavagem de dinheiro por meio da utilização de contas bancárias de empresas de fachada ou fantasmas, abertas em nome de “laranjas” ou “testas-de-ferro”, de forma a ocultar os verdadeiros responsáveis por tais movimentações. No curso da investigação, observou-se que os líderes da organização criminosa aliciavam prefeitos e gestores de regimes próprios de Previdência Social a fim de que eles aplicassem recursos das respectivas entidades previdenciárias em fundos de investimentos com papeis pouco atrativos, geridos pela própria quadrilha e com alta probabilidade de insucesso. O grupo criminoso possuía inclusive uma holding de empresas que consistia em um verdadeiro serviço de terceirização para lavagem do dinheiro proveniente de crimes diversos. Essa é a primeira operação da história da PF no combate a esta espécie de crime. Leia mais aqui. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.