Daily Archives: 18 de setembro de 2013

A defesa do voto aberto na Comissão de Constituição e Justiça

“Povo brasileiro queria aplaudir uma decisão implacável contra mensaleiros”

mensalaoO senador Alvaro Dias(PSDB/PR) disse, em entrevista, que o sentimento do povo brasileiro é de “frustração” com a decisão do ministro do STF, Celso de Mello, que aceitou os chamados embargos infringentes. “A Nação queria aplaudir uma decisão implacável contra os corruptos. Os argumentos dos ministros que rejeitaram os embargos eram mais plausíveis. O povo brasileiro está decepcionado. Pedimos agora celeridade para que o julgamento se complete e que as penas dos mensaleiros sejam mantidas”, declarou. Para o senador, o debate que surge agora é a mudança de critério para a escolha dos ministros do Supremo Tribunal Federal: “Será que devemos manter esse critério político? Na minha opinião, cabe à magistratura promover um debate rico sobre isso”. Com o desempate, o STF decidiu que 12 dos 25 condenados pelo mensalão terão direito a reavaliação de algumas de suas penas. (Postado por Cristiane Salles-assessoria de imprensa)

Comitiva de Bela Vista da Caroba

prefeito-vice-adO senador Alvaro Dias recebeu a visita, em seu gabinete no Senado, nesta quarta-feira (18/09), do prefeito da cidade paranaense de Bela Vista da Caroba, Dilso Storch, e do vice-prefeito do município, Francisco de Barros. (Assessoria / Foto: Luiz Wolff)

Voto aberto em todas as deliberações no Congresso, exigência dos brasileiros

voto-abertoApesar de salientar que na Câmara está pronta para ser votada a PEC 196/12, que impõe o voto aberto nas cassações de mandato, o senador Alvaro Dias votou favoravelmente à proposta de emenda à Constituição que acaba com o sigilo do voto em todas as deliberações do Congresso. Alvaro Dias destacou que a transparência plena nas votações do Parlamento é uma exigência da sociedade, e disse esperar que a aprovação desta PEC do voto aberto não seja apenas uma manobra protelatória para beneficiar mensaleiros condenados. “Apoio o voto aberto em todas as circunstâncias porque o Parlamento é a casa da transparência,e portanto a população tem o direito de saber como seu representante vota. O fim do voto secreto é demanda da sociedade e uma medida que está em consonância com a hora vivida pelo Brasil. Os brasileiros cobram do Congresso a transparência absoluta, e portanto aprovar esta proposta é uma manifestação de respeito ao povo brasileiro”, afirmou o senador. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Na votação dos vetos, Congresso atua mais uma vez com subserviência a Dilma

congresso“Ontem o Senado e a Câmara deram mais uma demonstração de subserviência ao Poder Executivo, perdendo uma grande oportunidade de destacar a sua independência”. A afirmação foi feita pelo senador Alvaro Dias na manhã desta quarta-feira, após a divulgação do resultado da votação realizada na sessão do Congresso de ontem, em que foram mantidos todos os vetos da presidente Dilma a diversos projetos. O senador destacou especialmente a manutenção do veto de Dilma ao projeto que extinguiu a multa de 10% do FGTS para empresas que demitirem empregados sem justa causa. Para Alvaro Dias, o Congresso contrariou o desejo da sociedade. “Qualquer pesquisa revelaria que a população gostaria que o Congresso derrubasse o veto de Dilma ao projeto do FGTS. Mas a gigantesca base aliada da presidente preferiu, mais uma vez, se posicionar contra a sociedade e como uma espécie de almoxarifado do governo federal”, criticou o senador. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Imprensa do Brasil e exterior destaca crítica ao adiamento da viagem de Dilma

charge-paixaoOs jornais, sites e agências de notícias do Brasil e também do exterior destacaram as críticas dos parlamentares de oposição à decisão da presidente Dilma de adiar sua viagem aos Estados Unidos. O site da BBC de Londres destaca que, para o senador Alvaro Dias, o adiamento da viagem constitui “um novo equívoco diplomático” do governo. “Se o governo brasileiro entende que houve espionagem indevida, a visita seria um momento de questionar o presidente dos EUA. Essa política de avestruz, de enfiar cabeça na areia para não ver o que está se passando ao redor, não convém a nenhum governo”, afirmou o senador. A BBC destaca ainda a afirmação de Alvaro Dias de que o Brasil tem privilegiado relações com países subdesenvolvidos. “Isso tem causado prejuízos, e o eventual afastamento dos Estados Unidos significará um prejuízo no campo econômico.” O jornal Folha de S.Paulo também destaca as críticas do senador, que disse que o cancelamento da viagem “foi uma sugestão do grande marqueteiro Lula, mas que não atende aos interesses do país”. Leia mais na BBC, no Uol, na Folha e no G1. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

O Paraná universitário é destaque no Brasil!

uemO Paraná tem o terceiro maior número de universidades do Brasil e é o 1º colocado na região Sul.  O Paraná possui 195 universidades de um total de 409 nos três estados sulinos. Do total de nossas universidades, 13 são estaduais. São 123 mil  matriculados nas estaduais e 97%  desses alunos estão no interior. Como governador criei a Unioeste, com sede em Cascavel e campi em várias cidades do Oeste  e A Unicentro, com sede em Guarapuava e campus em Irati. Além disso, estadualizamos várias instituições do ensino superior, agregando-as às universidades existentes. A descentralização dos benefícios do ensino superior se constituiu em contenção do êxodo da juventude na busca de oportunidades. A gratuidade do ensino, que como governador decretei no dia 21 de dezembro de 1987, certamente é a grande conquista social da juventude paranaense. Milhares de jovens de lá para cá se formaram. Quantos deles, não fosse a gratuidade, estariam proibidos dessa conquista?

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.