Governo Dilma: menor crescimento entre países da América Latina

De acordo com números da consultoria britânica Economista Intelligence Unit, divulgados pela “Folha de S.Paulo”, o Brasil deverá ser o país com menor crescimento na América do Sul no primeiro triênio da gestão Dilma Rousseff. As análises da consultoria britânica são confirmadas por projeções do Itaú/Unibanco e do HSBC, e mostram que a média de expansão esperada para a economia brasileira entre 2011 e 2013 é de 2,4%, número menor que o projetado para todos os demais países da região. Se isso se confirmar, será a primeira vez desde o governo Collor (1990-1992) – quando a economia contraiu 1,2% – que o Brasil perderá para todos os vizinhos no primeiro triênio de governo. Ainda segundo a “Folha”, o desempenho médio do PIB do Brasil também deverá perder no triênio para o do México e de outros nove emergentes, só acima da Hungria, afetada pela crise do euro. Leia mais aqui. (Postado por Eduardo Mota – assessoria)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.