Monthly Archives: julho 2012

Caminhoneiros prometem suspender movimento

Em reunião encerrada no início da noite desta terça-feira em Brasília, no Ministério dos Transportes, caminhoneiros prometeram suspender a greve nas estradas com o compromisso do governo de atender suas reivindicações em 30 dias. O caos estava instalado e já havia aumento de preços e risco de desabastecimento. Quarenta e quatro locais de bloqueios em cinco Estados provocavam enormes transtornos com filas de caminhões que chegaram a 10 quilômetros. Dia 8 de agosto começam as negociações entre representantes dos caminhoneiros e o governo na busca do entendimento.

Estratégia com humor

A greve não termina

Em greve, os servidores técnico-administrativos de instituições federais de ensino no Paraná realizaram, na manhã desta terça-feira (31), uma manifestação em frente à Universidade Federal do Paraná (UFPR), na Praça Santos Andrade, no Centro de Curitiba. Os manifestantes envolveram o prédio histórico com um plástico preto, simbolizando a “falta de perspectiva da educação pública”. O ato marcou a radicalização da postura da categoria, que ameaça prolongar a greve até comprometer a realização dos vestibulares.

Hugo Chávez e o governo provinciano!

 Nosso governo em determinados momentos transforma o Brasil em país provinciano, verdadeira República de Bananas. Hoje isso ocorreu. Deu-se incrível importância à presença de Hugo Chávez. Armou-se pomposo esquema de segurança, dando a impressão de que estava em Brasília o maior estadista do mundo. Menos!!!

Advogado de Cachoeira: abandono ou estratégia?

A notícia de que Thomaz Bastos deixa a causa de Cachoeira deve ser recebida com cautela. O advogado abandona mesmo seu cliente ou deixa representante, mantendo-se como orientador da estratégica política?

JUSTIÇA OU JUSPIZZA?

Julgamento:Toffoli participa e STF evita adiamento

O ministro Toffoli deverá participar do julgamento, apesar de sua relação próxima como vários dos réus do mensalão, conquistada durante os anos em que prestou serviços ao PT e ao governo Lula como advogado-geral da União. Tampouco ele deverá levar em conta o fato de sua namorada ter ajudado na defesa de um dos réus do escândalo, o que, na avaliação de muita gente, já seria suficiente para que o ministro se declarasse impedido. Neste caso, a pressão do PT e do presidente Lula parece ter funcionado. Já a pressão dos advogados dos réus do mensalão sobre o Judiciário para adiar o julgamento tem se mostrado ineficaz. A presidente do TSE, Carmem Lúcia, negou ontem um pedido deste. E o presidente do STF, Carlos Ayres Britto, também montou uma estratégia interna no tribunal para evitar manobras da defesa para impedir a realização do julgamento.

Hugo Chávez pelas largas portas da ilegalidade

Ontem, Dilma recebeu para jantar o presidente de Venezuela, Hugo Chávez, que em entrevista deu a dica do preço de sua inclusão no Mercosul, patrocinada pelo governo brasileiro. Promete exportar petróleo cru para o Brasil e ainda comprar 20 aeronaves da Embraer. As vantagens financeiras proporcionadas pelos generosos empréstimos do BNDES são conhecidas e o nosso governo deixa de lado as exigências democráticas impostas pelo bloco a seus integrantes. Hugo Chavez passa pelas largas portas da ilegalidade com a violação de tratados internacionais e chega a seu mais novo palanque, o Mercosul.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.