Monthly Archives: maio 2012

A descoberta de Sponholz

Por culpa do governo, Brasil cai em ranking

Matéria do site Folha.com revela: o Brasil está menos competitivo no cenário internacional, de acordo com o Índice de Competitividade Mundial 2012. Segundo o índice desenvolvido pelo IMD (International Institute for Management Development), o Brasil caiu duas posições no ranking e ocupa agora o 46º lugar entre as 59 economias pesquisadas. A queda no ranking vem ocorrendo desde 2010, e em comparação com a lista daquele ano, o Brasil já caiu oito posições. O índice do IMD analisa dados estatísticos internacionais e nacionais – como PIB, taxa de juros e inflação – e uma pesquisa com executivos, e de acordo com os estudos do órgão, o Brasil vem caindo por ir mal em quatro critérios: performance econômica, eficiência do governo, eficiência dos negócios e infraestrutura. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Governador de Goiás quer depor já

O Presidente Vital do Rego da CPMI Cachoeira equivocou-se na reunião de hoje. A liderança do PSDB na Câmara não confirmou o acordo por ele anunciado para que Marconi Perillo venha depor apenas no dia 12. O Governador de Goias quer depor já na proxima terça-feira. Fica a impressão que preferem os que não falam aos que desejam falar. Ou temem algo que possa o governador falar? Será?

Cobrança pela convocação de Cavendish e Pagot

No início da curta sessão da CPI do Cachoeira nesta quinta, em que o senador Demóstenes se recusou a depor ou responder perguntas dos parlamentares, o Líder Alvaro Dias cobrou do presidente da comissão, Vital do Rego, a aprovação dos requerimentos de covocação do empresário Fernando Cavendish, dono da Delta Construções, e também do ex-diretor do Dnit, Luiz Antonio Pagot. Alvaro Dias lembrou que seu requerimento pedindo preferência tanto para a aprovação das convocações como da quebra do sigilo de Cavendish foram aceitos pela comissão. “Pagot afirma ter sido defenestrado do Dnit pelo bicheiro Cachoeira, e Cavendish, além de todas as acusações que pesam contra ele, ainda afirmou que com 30 milhões compra qualquer político, e com seis milhões compra senadores. A CPI deve convocar urgentemente esses dois personagens do caso”, disse. O presidente da CPI prometeu colocar os requerimentos em votação na próxima reunião administrativa. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Demóstenes em silêncio na CPI

O Senador Demóstenes, durante a reunião da CPI na manhã desta quinta, usou a prerrogativa do silêncio e não depôs nem respondeu perguntas dos parlamentares. Demóstenes julga ter se saído bem no Conselho de Ética, onde falou por 5 horas, e alimenta esperanças de que o voto secreto possa salvá-lo da cassação no Plenário do Senado.

Suspensa a audiência de Cachoeira na Justiça

Liminar do desembargador federal Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, suspendeu as audiências previstas para estas quinta, 31, e sexta-feira, 1º, para o julgamento de Carlos Agusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Seriam ouvidos outros sete membros da organização criminosa comandada por ele e envolvida com esquemas de jogos ilegais. A decisão foi tomada na noite dessa quinta-feira, 30, depois que a defesa de Cachoeira entrou com habeas corpus pedindo a suspensão das audiências. Os advogados alegaram cerceamenbto de defesa e ilegalidade no desmembramento do processo. A informação está no site do Estadão.

Perillo e Agnelo convocados, Cabral segue blindado

O senador Alvaro Dias, durante a sessão administrativa da CPI Cachoeira, nesta terça, defendeu veementemente que a comissão convocasse os três governadores sobre quem pesam suspeitas em relação ao caso. Para o senador, a comissão, sobre pena de comprometer seu destino e sua credibilidade, não poderia admitir a utilização de dois pesos e duas medidas, selecionando alguns alvos e excluindo outros. Rejeitando qualquer insinuação de “acordão”, Alvaro Dias, além de afirmar que o governador tucano Marconi Perillo se dispôs a depor, votou por sua convocação e a dos outros dois governadores (Agnelo Queiroz, do DF, e Sérgio Cabral, do Rio de Janeiro), afirmando que “a CPI precisa decidir o que pretende: se quer colocar o mal à luz para que ele possa ser combatido, denunciado e eventualmente julgado ou se quer colocar a sujeira debaixo do tapete”. Os membros da CPI aprovaram as convocações de Perillo e Agnelo, mas recusaram o comparecimento de Sérgio Cabral. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Abaixo-assinado pelo julgamento do mensalão

Representantes de movimentos de combate à corrupção devem entregar aos ministros do Supremo Tribunal Federal, na tarde desta quarta, um abaixo-assinado com mais de 35 000 assinaturas pedindo que o julgamento do mensalão seja realizado ainda no primeiro semestre. O abaixo-assinado será entregue pelos integrantes do movimento “SOS STF – Julgamento do Mensalão Já”, que tem como principal objetivo alertar a sociedade para a possibilidade da prescrição de alguns crimes. Os líderes do movimento argumentam que sua motivação é a de fortalecer as instituições e prestar solidariedade aos ministros do STF. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.