Monthly Archives: março 2012

Isto É “Cachoeira” de gravações e denúncias

Tenho insistido em que não bastam vazamentos seletivos para o julgamento político de envolvidos na Operação Monte Carlo, que desvenda os mistérios de um escândalo que começou a ser denunciado quando Valdomiro Diniz, então subchefe da Casa Civil no Governo Lula, foi flagrado negociando o valor de propinas com Carlinhos Cachoeira. Manter em segredo os anexos do inquérito pode ser ato de blindagem. Quem seriam os figurões da República a serem  protegidos?  A Revista Isto É segue a trilha. Leia: “Em pouco mais de uma década, o bicheiro acumulou um vasto e explosivo acervo de áudio e vídeo capaz de comprometer muita gente graúda. Na operação de busca e apreensão na casa de Cachoeira no início do mês, a PF encontrou dentro de um cofre cinco CDs avulsos. No entanto, outra parte do material – ainda mais explosivo – estava escondida em outro lugar, uma chácara em Anápolis (GO).

Mais desvios denunciados na saúde pública

VEJA: Edson Pereira, ex-assessor do Ministério da Saúde acusado de receber R$ 200.000 denuncia que caiu em uma “armadilha” e acusa deputados de pedirem R$ 350.000 por mês para manter a máquina funcionando. O nome dos parlamentares supostamente envolvidos: Áureo (PRTB), Marcelo Matos (PDT), Cristiano (PTdoB) e Nelson Bornier (PMDB), todos da bancada fluminense. O grupo é que teria intermediado o pagamento dos R$ 200.000 a Edson Pereira de Oliveira. “Os caras queriam manter no governo Dilma o mesmo esquema de desvios de recursos que havia antes”, relata o ex-assessor. Esse criminoso loteamento dos cargos públicos é causa dos desvios. A Saúde um caos e o dinheiro público alimentando o promíscuo apoio político ao governo. Essa denúncia fortalece a necessidade de uma CPI no Congresso Nacional para que se faça diagnóstico completo dessa cruel realidade.

Negócios suspeitos envolvem Ministério da Pesca e PT

Denúncia publicada hoje no jornal O Estado de São Paulo revela que, após ser contratada para construir lanchas-patrulha de mais de R$ 1milhão cada para o Ministério da Pesca – que não tinha competência para usar tais embarcações -, a empresa Intech Boating foi procurada para doar ao comitê financeiro do PT de Santa Catarina R$ 150mil. O comitê financeiro do PT catarinense bancou 81% dos custos da campanha a governador, cuja candidata foi a atual coordenadora política do governo, ministra Ideli Salvatti, em 2010. Relatório do TCU diz que há várias irregularidades no contrato e  critica  o fato de o ministério ter comprado lanchas sem ter o que fazer com elas. O relatório diz que 23 das 28 lanchas ficaram guardadas na própria fabricante, pois não tinham onde ser entregues. O líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), afirmou que pedirá à Comissão de Ética Pública da Presidência da República que investigue se houve uso indevido da máquina pública. Leia mais na Agência Estado. (Postado por Cristiane Salles – assessoria de imprensa)

“Queremos atos”, diz presidente da Fifa

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, demonstrou hoje irritação com o andamento dos preparativos para a Copa de 2014, no Brasil. “Pelo menos votaram a Lei Geral no Congresso. A bola está com eles agora. Queremos atos, e não mais só palavras”, disse. (Postado por Cristiane Salles – assessoria de imprensa)

Resumo da semana de 26 a 30 de março

Semana com novas denúncias contra integrantes do governo petista, como sempre. O senador Alvaro Dias protocolou requerimento para ouvir o Ministro das Cidades, que deve explicações sobre o programa de inclusão digital que ele implantou na Paraíba e que nunca saiu do papel, embora tenha consumido milhões dos cofres públicos. Semana em que se corrigiu um terrível erro cometido pela reforma petista na previdência do funcionalismo, que abandonou os aposentados por invalidez. Semana de esperança para os futuros servidores que agora tem uma previdência complementar, apesar do projeto ser ruim. “Vamos refazê-lo para impedir que o dinheiro do trabalhador seja usado indevidamente” disse o Líder. Enfim, uma semana movimentada. Aproveitem o vídeo.

BC desmente Mantega e estima crescimento menor

O Banco Central divulgou nesta quinta-feira o seu Relatório Trimestral de Inflação, e as estimativas da instituição para a economia brasileira mais uma vez confirmam o que reiteradamente diz o senador Alvaro Dias, de que a realidade dos números geralmente desmente as previsões da equipe econômica. De acordo com o BC, o país vai ter um crescimento de apenas 3,5% do PIB, inferior aos 4,5% anunciados pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. “O governo é bom de propaganda e de fazer previsões espalhafatosas que, entretanto, nunca se confirmam”, diz o senador Alvaro Dias. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Lei da Copa: bebida e superfaturamento de obras

A votação da Lei Geral da Copa será rápida e a oposição não colocará obstáculos para aprovação do projeto. Quem garante é o senador Alvaro Dias, que, entretanto, afirmou que o PSDB não deixará de fiscalizar o uso de dinheiro público nas obras dos estádios e de mobilidade urbana. Alvaro Dias avaliou que a Lei deve ter tramitação rápida, mas que a ênfase na discussão sobre a liberação da venda de bebidas nos estádios representa uma inversão de prioridades. “As questões essenciais, como o andamento das obras dos estádios e de infraestrutura para os jogos estão sendo deixadas de lado no debate da proposta. Enquanto o Congresso discute bebida, os malandros estão superfaturando as obras”, disse. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Operação Monte Carlo: quantos são os envolvidos?

Ao comentar com a imprensa sobre o inquérito da Operação Monte Carlo, o senador Alvaro Dias defendeu que o Congresso tenha acesso a todos os detalhes da investigação. “Este inquérito fechado nos autoriza a acreditar que existem personalidades da República protegidas pelo sigilo”. Não podemos considerar apenas os vazamentos seletivos, disse. Para o senador, a instituição Congresso precisa sempre ser preservada, e por isso, para ele, o Conselho de Ética deve ser instalado rapidamente encurtando o espaço até o julgamento político”. (Postado por Eduardo Mota – assessoria de imprensa)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.